Plágio na Monografia

Plágio na Monografia

O plágio tem sito considerado uma ferida dentro do sistema de ensino. Além de ser antiético e imoral é um ato criminoso, previsto a sanção no Código Penal.

De acordo com Krokoscz1, essa prática é tendenciosa a expansão devido ao uso da internet, fazendo com que os professores e instituições passem a adotar métodos mais rigorosos na análise dos materiais acadêmicos executados pelos alunos.

Segundo Silva2, a Universidade tem a obrigação de ensinar seus alunos a desenvolverem materiais científicos como tem o direito e obrigação de punir em todos os aspectos legais e éticos caso encontre o aluno executando a prática do plágio.

Muitos alunos questionam sobre a dificuldade de saber o que é plágio ou não uma vez que seus professores salientam sempre que suas obras tem que ser baseadas em outros autores.

Serão expostas aqui algumas dicas sobre o plágio.

  1. Fazer copia e cola de parciais de textos e modificar as palavras- isso é plágio.

Obs: Muitos sites da internet que se autodenominam assessoria acadêmica costumam entregar esse tipo aos clientes, que por sua vez cometem duas vezes crime ou repassar para o professor.

Pegar parciais de textos e trocar as palavras comprova que o aluno não estudou ou leu sobre o tema, muito pelo contrário, que está possuindo indevidamente os esforços de outros autores para fazerem seus trabalhos. Nota-se que os programas anti plágio identificam rapidamente essa intenção.

  1. Fazer cópia de textos citando os autores que o autor utilizou: isso é plágio.

Obs: Essa é outra prática comum entre os alunos e os sites da internet por enganar facilmente quem é leigo no assunto.

Os alunos pegam um trabalho onde o autor teve o trabalho se pesquisar e desenvolver o texto segundo os autores e simplesmente mudam as palavras, mantém os autores como se o trabalho inicial fosse de sua autoria.

  1. Citar os autores na integra e copiar: é possível, desde que se remeta a forma de citar correta e com certa moderação no trabalho, ou seja, acima de 4 linhas , deve estar em recuo , no texto, com espaço entre linhas simples,  e letra menor. No entanto, é necessário observar que estas citações devem ser feita com moderação.

 

Como fazer então?

Observe que no início deste texto eu citei dois autores, ou seja, foi idealizado um texto tendo a base das informações em outros textos científicos, não houve cópia, mas sim a transmissão através de conhecimentos obtidos nesses locais.

Os textos científicos baseiam-se exatamente nisso, na formulação própria de textos cujos conhecimentos para sua criação advêm de bases confiáveis e científicas.

Boa sorte!

 

  1. KROKOSCZ, Marcelo. Abordagem do plágio nas três melhores universidades de cada um dos cinco continentes e do Brasil. Rev. Bras. Educ. [online]. 2011, vol.16, n.48, pp. 745-768. ISSN 1413-2478.

 

  1. SILVA, Obdália Santana Ferraz. Entre o plágio e a autoria: qual o papel da universidade?. Rev. Bras. Educ. [online]. 2008, vol.13, n.38, pp. 357-368. ISSN 1413-2478.

 

Ainda não temos Comentários ! Que tal enviar o seu agora ?

DEIXE UMA COMENTÁRIO, DICAS, SUGESTÕES OU DÚVIDAS !! – TEMOS O PRAZER EM AJUDAR !